Diferença entre atenção plena e meditação

Diferença entre atenção plena e meditação

Você acha um pouco interessante que haja duas coisas relacionadas ao bem-estar da mente que, de alguma forma, causaram um pouco de confusão entre as pessoas?



Isso definitivamente mostra que, embora os programas de bem-estar geral tenham ganhado a atenção da multidão, as coisas ainda seriam tão complicadas como normalmente são. Uma ideia seria confundida com a outra, como gêmeos que são exatamente iguais, mas na maioria das vezes são muito diferentes. Por mais irônico que seja, existe o conceito de atenção plena e meditação que sempre foram objeto de dilemas, principalmente porque soam como sinônimos. Mas o que realmente os torna opostos um ao outro?

MINDFULNESS CONFORME DEFINIDO

Atenção plena é definida como estar ciente do aqui e agora e do que está acontecendo fora de si. Estar atento acontece todos os dias, se você se permitir. Pode ser prático para todas as situações em que seus olhos estão abertos.

Quando alguém se torna consciente, sabe do que seu corpo realmente precisa, como sono suficiente, alimentação, exercícios físicos e muito mais.



Quando alguém está ciente, ele se torna livre de coisas que criam estresse emocional, como arrependimentos, julgamentos, ansiedades e outros enfeites.

Estar atento significa viver o momento; passar pela vida como se fosse a primeira vez; e aceitar as coisas que vêm em seu caminho sem se preocupar e estressar muito.

Quando alguém vive a vida com atenção, ele torna seus relacionamentos melhores porque o amor e a boa vontade são cultivados por meio da tolerância e da confiança que levam à aceitação.



A plena atenção abre a mente e fortalece a comunicação de cada um. As pessoas que praticam a atenção plena tendem a compreender melhor o comportamento das outras pessoas.

Quando algo estressante ocorre, a compaixão surge à medida que as pessoas se tornam totalmente conscientes do que a outra pessoa realmente precisa. Por exemplo, uma pessoa reagiu negativamente em relação a uma determinada situação, enquanto a pessoa mais atenta não leva isso a sério porque entende o que a outra pessoa pode estar passando.

A reação de cada pessoa atenta é associada a simpatia e razão quando as pessoas apertam seus botões. A plena atenção, de fato, torna a vida mais significativa.



Diferença entre atenção plena e meditação-1

MEDITAÇÃO CONFORME DEFINIDA

Meditar é dar a si mesmo, especialmente a seu corpo, um tipo mais profundo de descanso através domínio a arte de abandonar e entregar tudo que preenche a mente.

Dessa forma, a cura chega ao corpo à medida que ele ganha o descanso necessário para se manter. Tudo isso ocorre quando o corpo se aproxima do estado de consciência. A meditação é como qualquer outra atividade que requer consistência para obter o resultado.

É necessária paciência para praticar a meditação, pois certas coisas podem ficar desleixadas à medida que a operação de desordem mental acontece. Quanto mais tempo você se comprometer com isso, mais fácil se tornará sua vida.

A meditação também é chamada de um momento de profundo e repousante tipo de vigília que ajuda as pessoas a estarem conscientes e, por fim, alcançarem a paz interior à medida que o barulho incômodo da mente é diminuído.

Ajuda o estado mental a se soltar e se concentrar em questões importantes, como a paz e o amor, essenciais para o desenvolvimento e a transformação de cada pessoa. A meditação não apenas alivia a tensão, mas também ajuda a fortalecer o funcionamento do cérebro, melhorando a saúde física e também os padrões de sono.

SUAS DIFERENÇAS PRIMÁRIAS

A atenção plena e a meditação se originaram na antiga história da espiritualidade religião que praticava cantos e mantras. Eles podem ser os dois lados diferentes da moeda, mas se complementam.

A meditação nos ajuda a alcançar a paz interior, enquanto a atenção plena nos ajuda a estar em paz com o que acontece ao nosso redor.

A meditação é um processo de paz interno, enquanto a atenção plena é externa. Esses dois não devem ser confundidos porque são duas coisas contrastantes. Eles têm diversas explicações e funções.

Uma coisa significativa a se notar é que há uma atividade que se sobrepõe às duas, e é chamada de meditação da atenção plena, onde se traz a consciência para o ser por meio de uma forma mais orientada e centrada de meditação.

Em conclusão para todo o alarido sobre como esses dois são diferentes um do outro, a meditação é, na verdade, uma terminologia ampla que cobre a atividade de realizar a consciência e força para reconhecer e moldar o estado mental. Requer uma série de qualidades e métodos para chegar a um estado de espírito aprofundado, como misericórdia, paciência e atenção plena.

Dito isso, a atenção plena está na verdade sob o guarda-chuva da meditação, assim como a ioga. Mindfulness não significa estressar e pensar muito; e meditação não é desligar a mente.

Ambas as práticas são habilidades que nos ajudam a chegar a um acordo com a paz interna e externamente.

Ambos fornecem um meio de obter felicidade e diminuir o sofrimento, deixando de lado as preocupações do passado e do futuro.